Sem categoria

Palestras em Universidades, dia do/a Assistente Social

Compartilhar
Em comemoração ao dia 15 de Maio, data em que é celebrado o Dia do/a Assistente Social, a Unidade Antonia foi convidada para participar da Semana do Serviço Social em duas Universidades em São Paulo/SP.
 A primeira ocorreu no dia 13 de Maio a partir das 19h30, na Universidade Assunção (Vila Mariana), Rosilene Costa, Assistente Social da Unidade Antonia, proferiu palestra com o tema: “Serviço Social – um olhar sobre a realidade das mulheres em situação de prostituição” e apresentou para as/os estudantes e professores de Serviço Social, o trabalho desenvolvido para as mulheres em situação de prostituição no bairro de Santo Amaro, na capital paulista promovidos pela equipe da Unidade Antonia.
No dia 22 de Maio a partir das 8h30, na Universidade Nove de Julho – Campus de Santo Amaro, a Ir. Manuela Piñeres, integrante do Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor, fez a palestra com o tema “Serviço Social em campo no enfrentamento ao tráfico de seres humanos”, contando com a participação de estudantes e professoras de Serviço Social.
A participação da Unidade Antonia nesses eventos reforça a presença da Rede Oblata como referência no trabalho social com as mulheres em situação de prostituição, bem como na luta contra o tráfico de seres humanos.




Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Antonia – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *