Sem categoria

Estágio no Projeto Antonia

Compartilhar
Maria José Sousa da Silva desde 17 de Agosto de 2015 faz estágio no Projeto Antonia e finalizando o mesmo nos relata sua experiência:

Fonte: Unidade Antonia
Fazer estágio no Projeto Antonia foi uma experiência maravilhosa, ter acesso às políticas públicas para as mulheres e o contato com o público, ampliou meus conhecimentos, pois lidar com a questão social que envolve a mulher em situação de prostituição exige uma luta constante, por se tratar de um público que vive na invisibilidade social. Em cada história aprendi a importância do olhar para o contexto familiar, e perceber o quanto o profissional da Assistência Social não é neutro, que ao mesmo tempo em que leva a transformação, também está sendo transformado.

O Projeto Antonia levanta a bandeira da questão social que incomoda a elite e a sociedade moralista, que ignoram e ao mesmo tempo explora e se beneficiam dela (prostituição). Levar às mulheres as informações de direitos à cidadania e leva-las a empoderar-se de seus direitos é uma construção, ensinando-as a lutar pelo direito a ter direitos, como principio básico; direito de não ser explorada, de não ser violentada ou sofrer quaisquer tipo de violência, direito à alimentação, saúde, educação, moradia digna, proteção, direito de ir e vir, como é garantida a todos, sem discriminação, na Constituição Federal Brasileira de 1988, nossa base para cobrar políticas públicas destinadas às mulheres em situação de prostituição, que o Estado ainda se mostra muito ausente.
Aprendi nessa vivência em campo de estágio, que as lutas e os enfrentamentos são o cotidiano da profissão, nas construções e desconstruções como objeto do Serviço Social. E para tanto é de suma importância as parceira com as redes privadas e publicas, para intervenções efetivas visando à transformação dessa realidade.
Obrigada Projeto Antonia e toda sua equipe, a Assistente Social Rosilene supervisora do estágio, por ter me proporcionada esses momentos maravilhosos de aprendizado aliando teoria à pratica, com certeza encerro esse estágio com um novo olhar para o Serviço Social.

Fonte: Unidade Antonia
Fonte: Unidade Antonia

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Antonia – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *