Empoderamento

– Relatos sobre o Amor – Por uma mulher atendida pelo Projeto Antonia

Compartilhar

         Existem muitas formas de amor, o amor de Deus, ou seja, o amor divino; o amor de uma criança; o amor da família; o amor entre um casal; amor aos animais; amor a natureza e suas belas flores; e o amor aos verdadeiros amigos.  

Existem muitas 

formas de amor!”

            Eu amo tudo isso com amor incondicional, mas me falta ter comigo alguns desses amores que eu tanto desejo. Busco a ajuda de Deus para que eu consiga esse amor que me falta. Só o amor consegue preencher esse vazio que eu sinto.
           Sei que sou muito perfeccionista e exijo muito de mim mesma, pois tudo que eu faço eu acho que teria que ter feito melhor, mais sei que só o amor é perfeito e infinito por que se não for assim, não é amor.
Viva sempre o amor, só o amor é capaz de mudar o mundo. Amai a Deus sobre todas as coisas do mundo e amai uns aos outros como ele nos ama.
Daniela – Atendida do Projeto Antonia

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Antonia – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *